segunda-feira, outubro 21

Adriano Salgado é o Iron Cowboy 2019

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

O domingo em Americana, São Paulo, foi marcado por uma das disputas mais emocionantes das edições do Iron Cowboy Brasil, premiação promovida pela PBR (Professional Bull Riders), principal campeonato de montarias em touros do país.

As vagas foram preenchidas no sábado, 22, depois de etapa classificatória. O primeiro colocado foi o tricampeão mundial Silvano Alves, um dos favoritos ao título no domingo.

Flávio Vinícius Cotia e Rafael Marcelino Montanha seguiram entre os primeiros colocados, com vaga direta nas quartas de final. Adriano Salgado foi o último a garantir passagem direta e ele seria a surpresa da noite.

As oitavas

Felipe Pereira e Lucas Junio começam as disputas. Felipe encarou o touro Herdeiro, da Cia Paulo Emílio, e Junio o touro Amargo, da Cia João Paulo. Melhor para Felipe, que terminou com 5,15 segundos, contra os 3,88 de Junio.

Alex Marcílio e Fábio Eleutério disputaram mais uma vaga. Marcílio, que disputa a Velocity Tour nos Estados Unidos, ficou com 4,18 segundos a bordo do touro Patrão, da Cia Paulo Emílio, enquanto Eleutério garantiu 4,47 pontos sobre o touro Pajero, da Cia Guto Paglione.

Maciel Santana e Rubens Barbosa também travaram uma disputa emocionante. Santana fez a primeira parada do Iron Cowboy a bordo do touro Mapa da Mina, da Cia Guto Paglione, garantindo 88,00 pontos. Cabia a Barbosa superar a nota na apresentação com o touro Café, da Cia Tércio Miranda. Mas aos 4 segundos o competidor foi ao chão.

A “Batalha dos Lucas” levantou o público. Lucas Martins parou sobre o touro Agente, da Cia André de Mogi, ficando com 87,00 pontos. João Lucas encarou o touro Marco Zero, da Cia Rancho 3 Irmãos, e com 25 décimos a mais ficou com a vaga.

Quartas de final

Maciel Santana e Adriano Salgado foram os adversários nas quartas. Salgado encarou o touro Energético, da Cia Lorran Munhoz, e garantiu 88,75 pontos. Já Santana ficou apenas 6,30 segundos sobre Espelho Mágico, Cia Fortaleza.

Rafael Marcelinho e João Lucas eram os próximos. Marcelino ficou apenas 5,38 segundos a bordo do touro Sem Fronteiras (Califórnia). João Lucas, já mostrando bastante cansado, teria de parar sobre o touro Netflix (Tércio Miranda). No entanto, o touro deu opção de repete ao competidor, que voltou com o touro Semelhante (Tércio Miranda) e garantiu 83,75 pontos.

Flávio Vinicius e Fábio Eleutério se apresentam rápido. Cotia ficou apenas 2,56 segundos a bordo de Regresso (Califórnia), enquanto Eleutério ficou 3,44 sobre Samurai (F. Bulls).

A expectativa da noite estava no encontro entre Silvano Alves e Felipe Alexandre. O tricampeão mundial conquistou a vaga depois de ficar 4,60 segundo sobre Relíquia (Califórnia), enquanto Felipe se despedia da disputa com 3,51 montando Xangai (André de Mogi).

Semi-final

Um dos momentos mais emocionantes da noite foi a disputa entre o tricampeão Silvano Alves e Adriano Salgado. Salgado foi o primeiro a montar e encarou o touro Carcamano (Guto Paglioine) resultando na maior nota da noite até então, 90,50 pontos. As chances de Alves estavam em uma nota maior sobre Careta (André de Mogi). No entanto, a apresentação dos dois resultou também em 90,50 pontos, para delírio da torcida.

Os competidores voltaram em seguida. Salgado encarou Fera (Rancho 3 Irmãos) ficando 3,98 segundos sobre o touro, enquanto Alves ficou apenas 1,49 sobre Trem Fantasma (Paulo Emílio). Salgado era o primeiro finalista.

João Lucas e Fábio Eleutério vieram na sequência. Eleutério fez 6,66 segundos sobre Reza a Lenda (Rancho 3 Irmãos) e João Lucas ficou apenas 1,33 a bordo de Briga de Galo (Tércio Miranda).

Final

A final estava montada. Dois jovens competidores em suas melhores fases. Eleutério retornando de uma lesão que o tirou das arenas por um ano. Salgado encarando os desafios de montar nos Estados Unidos. Ambos tinham pela frente dois dos melhores touros da atualidade.

E a disputa entre os dois foi emocionante. Eleutério ficou 3,99 segundos sobre Mexicano (Paulo Emílio) enquanto Salgado ficou 5,50 pontos sobre Impressionante (Tércio Miranda), conquistando o título do Iron Cowboy.

“Estou muito feliz”, disse emocionando, não controlando as lágrimas. “Era meu sonho estar na PBR Brasil, disputar um título assim, e vencer. Estive do lado de grandes competidores e consegui vencer. Isso é um marco na minha carreira como atletas”, desabafou.

Compartilhe.

Sobre o autor

Fundador do BullRiding, designer gráfico e jornalista, apaixonado por rodeio e principalmente as montarias em touros. Desde os primeiros passos, já frequentava as principais festas de peão do Brasil. MTB: 69.959/SP - contato@bullriding.com.br

Deixe uma resposta