segunda-feira, outubro 21

Guilherme Marchi se aposenta com título em Goiânia

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

A etapa do Monster Energy PBR, principal campeonato de montarias em touros do país, que aconteceu na noite deste sábado, dia 01, em Goiânia, foi histórica. Três motivos reforçam essa afirmação: o novo conceito que a PBR Brasil trouxe ao esporte, a vitória de Guilherme Marchi e a despedida das arenas.

O público vibrou com cada aparição de Marchi nos telões e na arena, aplaudindo de pé, emocionado. Isso mostra o quanto o esporte tem crescido e criado ídolos, como Marchi. “Adriano Moraes é sem dúvidas uma lenda. Mas o que eu vi hoje à noite aqui é um legado de Guilherme Marchi para o esporte”, deixou claro Sean Gleason, CEO da PBR, que esteve em Goiânia acompanhando a etapa.

“Uma carreira é cheia de altos e baixos. E a gente tem de acreditar sempre, nunca desistir de lutar. Eu, mesmo me aposentando, tive de lutar até o último touro para conseguir terminar com uma vitória. Essa é a vida do cowboy”, comentou o campeão, emocionado, durante entrega da fivela.

Outro ponto que a noite trouxe foi Guilherme Marchi conquistar a fivela do Monster Energy PBR em Goiânia com três paradas consecutivas. No round 1, ele encarou o touro Combinado, da Cia WR Manasses, ficando com 76,00 pontos (preferiu a nota do que um novo touro). No segundo round, ele ficou em terceiro lugar com 84,00 pontos a bordo do touro Toque Final, da Cia Fortaleza. No round final, ele precisou apenas de 87,00 pontos sobre o touro Som de Peão, da Cia Washington Scatolin para superar os 90,75 pontos de Marco Eguchi e conquistar a fivela de Goiânia.

“Guilherme é um competidor completo, aguerrido e muito dedicado. Um exemplo de atleta para a nova geração se espelhar”, comentou Adriano Moraes, diretor da PBR Brasil e tricampeão mundial, que também foi uma inspiração para Marchi.

O terceiro e último ponto a se observar é o novo formato proposto pela PBR Brasil ao esporte de montarias em touros, mostrado em Goiânia.

Com um público estimado em 6 mil pessoas, o Goiânia Arena foi transformado em um palco para o espetáculo entre o touro e seu competidor, foram usados 450 metros cúbicos de terra e 24 metros cúbicos de areia branca; 22 talhas de uma tonelada em iluminação; 9,6 toneladas de silo de milho para alimentação dos 80 touros; 04 climatizadores específicos para touro; mais de 80 caixas de som; além de show pirotécnico, iluminação, e equipe composta por aproximadamente 50 profissionais, dentro do Goiânia Arena.

“Goiânia é uma cidade especial para o PBR. O evento foi sensacional e a despedida com o Guilherme Marchi marcou história nesta nossa fase do país. Vamos trabalhar ainda mais para uma temporada forte em 2019”, explicou Philippe Menezes, diretor da IMM, empresa organizadora do evento.

Compartilhe.

Sobre o autor

Fundador do BullRiding, designer gráfico e jornalista, apaixonado por rodeio e principalmente as montarias em touros. Desde os primeiros passos, já frequentava as principais festas de peão do Brasil. MTB: 69.959/SP - contato@bullriding.com.br

Deixe uma resposta